Português Inglês Espanhol

Sensibilidade e especificidade de instrumentos psicológicos na avaliação do transtorno de déficit de atenção e hiperatividade: um estudo de revisão sistemática

31/07/2020

A avaliação neuropsicológica é fundamental para a Psicologia, tanto para o diagnóstico diferencial como na investigação da natureza, do grau e da extensão de quadros neurológicos. A conjugação de informações, desempenho nos instrumentos psicológicos e funcionamento cotidiano torna-se fundamental para o fechamento diagnóstico a partir da observação e avaliação clínica. Os dados clínicos são comparados e analisados com as medidas cognitivas oferecidas pelos testes, como nos casos de transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH), cujo diagnóstico se baseia em avaliações clínicas e psicológicas. Para tanto, a seleção de instrumentos adequados para a avaliação do TDAH é de fundamental importância. Sendo assim, este artigo tem por objetivo descrever os estudos referentes à sensibilidade e especificidade de instrumentos de avaliação psicológica utilizados para o TDAH.

 

Highlights:

  • O diagnóstico de TDAH ainda se baseia primordialmente na observação clínica.
  • O instrumento TDAH-Concomitant Difficulties Scale (TDAH-CDS), mostrou boa sensibilidade para discriminação das crianças com diagnóstico de TDAH.
  • Os estudos avaliam a sensibilidade dos instrumentos (EEG e TDAH-CDS) a fim de minimizar dificuldades diagnósticas para indivíduos com transtornos de aprendizagem não especificados e com a identificação de particularidades no TDAH em longo prazo.
  • A preocupação em descrever instrumentos sensíveis e específicos às demandas do TDAH é muito importante no âmbito da avaliação psicológica, já que não existem estudos que definam padrões de funcionamento das crianças com TDAH a partir de suas escalas
  • No Brasil, a diversidade de instrumentos disponíveis para avaliar o funcionamento cognitivo é pouca, e algumas não foram submetidas ao Sistema de Avaliação de Testes Psicológicos (Satepsi/CFP), o que impossibilita seu uso na prática profissional
  • Há uma tendência, na literatura, em repetir estudos que buscam compreender o TDAH ou descrever seu desenvolvimento, mas pouco interesse e investimento no desenvolvimento de medidas mais sensíveis para esse diagnóstico
  • Consideram-se positivos os estudos já existentes em outras áreas da saúde, visto que serviram como guias no manejo da curva de ROC e de outras medidas estatísticas

 

Referência:

Camilo Araujo dos Santos Costa, B., & Sacramento Zanini, D. (2020). Sensibilidade e especificidade de instrumentos psicológicos na avaliação do transtorno de déficit de atenção e hiperatividade. Cadernos De Pós-Graduação Em Distúrbios Do Desenvolvimento, 20(1).

Artigo completo disponível em: http://editorarevistas.mackenzie.br/index.php/cpgdd/article/view/13106

Mural

Escritório Virtual do IBAP trabalhará em Home Office

A partir de 19/03/2020

Webinar Psicopatia: modelos e avaliação