Português Inglês Espanhol

O desenvolvimento da avaliação psicológica no Brasil: Avanços históricos e desafios

07/10/2019

O desenvolvimento da área de testes psicológicos em um país depende de circunstâncias como a existência de uma atitude positiva para sua utilização, o avanço da disciplina de Psicologia, a qualidade da formação, a existência de associações para sua regulamentação, a universalidade da educação e a existência de mercado para testes. Podemos considerar que o movimento da avaliação psicológica no Brasil passou por distintas fases que refletem o nosso crescimento e desafios durante diferentes períodos, tendo alcançado alguns dos pressupostos exigidos para considerarmos que esta área conseguiu atingir consideráveis níveis de maturidade e qualidade científica nos últimos 20 anos.

 

Highlights:

  • O nível de desenvolvimento alcançado no Brasil não é encontrado, ainda, em nenhum outro país da América do Sul, concluindo-se que o país pode servir de modelo para outras nações neste continente.
  • Testes que utilizam a testagem adaptativa, ou seja, a administração do teste é adequada ao nível de dificuldade do sujeito, ainda são pouco conhecidos ou utilizados no país.
  • Existe necessidade de avanço para os testes projetivos, que possuem peculiaridades diferentes daquelas empregadas nas técnicas psicométricas e de estudos que abordem a validade consequencial de um instrumento.
  • Nota-se carência de testes direcionados para indivíduos com necessidades especiais (indivíduos com deficiências visuais, auditivas ou até mesmo superdotados).
  • Predominam testes que avaliam a inteligência e a atenção entre os testes cognitivos aprovados pelo SATEPSI necessitando-se assim de investigação de outras áreas do funcionamento mental e da personalidade.
  • Nos cursos de psicologia, além da carga horária insuficiente, predominam técnicas e fundamentos teóricos dos testes nas disciplinas de avaliação psicológica, enquanto outros conteúdos, tais como princípios de elaboração de testes e de psicometria são praticamente deixados sem discussão.
  • Pode-se esperar que o grande impulso que está sendo realizado na formação de profissionais e pesquisadores da área poderá trazer avanços não só para a produção de novos instrumentos, mas também para a melhoria dos serviços psicológicos.

 

Referência:

Muglia Wechsler, S., Hutz, C. S., & Primi, R. (2019). O desenvolvimento da avaliação psicológica no Brasil: Avanços históricos e desafios. Avaliação Psicológica18(2).

Artigo completo: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1677-
04712019000200003&lng=en&nrm=iso&tlng=pt

Mural

Associe-se ao IBAP e tenha acesso ao Boletim com importantes atualizações na área de AP

Propostas da diretoria 2019-2021