Português Inglês Espanhol

Instrumentos de avaliação da sobrecarga em cuidadores informais: uma revisão integrativa

31/10/2018

A sobrecarga em cuidadores informais é alvo de pesquisas desde a década de 1960, mas com interesse crescente a partir da década de 1980. Entre as definições, tem-se uma sobrecarga devido a uma grande quantidade de atividades realizadas pelos cuidadores, que corresponde a uma faceta objetiva, e pelo sentimento das atividades serem excessivas com consequente sofrimento. O modo de avaliar ambos os aspectos são avaliados através de instrumentos de medidas validados ou não-validados. Internacionalmente, opta-se por instrumentos daquele tipo, sendo a Zarit Burden Interview (ZBI), a Caregiver Reaction Assessment e o Caregiver Burden Inventory os mais utilizados. Considerando apenas a sobrecarga de cuidadores de pessoas com transtornos, há o Family Burden Interview Schedule (FBIS) como o maior exemplo.

No Brasil, não se utiliza sistematicamente instrumentos validados, optando-se em alguns casos por diários de campo e entrevista dentre outros métodos. Considerando tal lacuna sobre os instrumentos mais utilizados no país, o artigo se propõe realizar uma revisão integrativa sobre os instrumentos utilizados para a avaliação de sobrecarga dos cuidados informais no contexto brasileiro entre 2002 e 2016.

 

Highlights

  • Os cuidadores são majoritariamente do sexo feminino, acima de 60 anos, familiares dos dependentes, acima de 60 anos e com menos escolarização.
  • Os relatos dos cuidadores indicam uma redução ou saída do trabalho para o cuidado, perda de suporte social e possível sofrimento com o preconceito relacionado à situação de saúde do dependente.
  • Há uma relação entre maior dependência do paciente e maior grau de sofrimento dos cuidadores.
  • A ZBI e o FBIS são os instrumentos validados mais utilizados no contexto brasileiro, apesar das versões adaptadas não possuírem pontos de cortes definidos como suas versões originais.
  • A entrevista é o principal instrumento não validade utilizado.
  • São necessárias pesquisas populacionais e longitudinais a fim de conhecer melhor essa população de cuidadores, bem como para a elaboração de intervenções adequadas.

 

Referência:

Barroso, S. M., Santos, L. P., & Silva, L. F. (2017). Instrumentos de avaliação da sobrecarga em cuidadores informais: uma revisão integrativa. Avaliação Psicológica, 16(4), 498-504. DOI: 10.15689/ap.2017.1604.13726

Link para artigo completo:
http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1677-04712017000400014

Mural

CFP seleciona pareceristas ad hoc para o Satepsi

Inscrições vão até 11 de novembro pelo site do Conselho Federal de Psicologia

Conselho Federal de Psicologia realiza Diálogo Digital sobre Avaliação Psicológica e Inclusão

Debate será transmitido ao vivo, dia 17 de outubro, às 16h, no site e redes sociais do CFP