Português Inglês Espanhol

Divulgação de Pesquisa - Atuação de Psicólogas/os no Âmbito da Execução Penal

14/06/2018

Prezados(as) Senhores(as), 

O grupo de trabalho Psicologia e Sistema Prisional, do Sistema Conselhos de Psicologia, lançou, no dia 17 de maio, questionário dirigido a profissionais da Psicologia que atuam na execução penal nos poderes Executivo e Judiciário, Ministério Público e Defensoria Pública, em suas esferas federal e estadual.

O questionário, que pode ser acessado no endereço http://www2.cfp.org.br/consultapublica/2018/prisional/, busca levantar os fazeres de profissionais que atuam no sistema. A iniciativa, fruto das ações do colegiado da Assembleia das Políticas da Administração e das Finanças (Apaf), foi elaborado segundo metodologia do Centro de Referência Técnica em Psicologia e Políticas Públicas (Crepop).

O prazo para preenchimento do questionário expira em 17 de julho. Os dados serão utilizados na elaboração de referências técnicas para atuação de profissionais da área no sistema prisional.

O levantamento vai permitir fazer um mapeamento de profissionais que trabalham no sistema prisional e em outros órgãos que atuam na execução penal, como o Tribunal de Justiça, Central de Penas Alternativas, Centrais de Monitoramento Eletrônico, Defensorias Públicas e Ministério Público. A proposta é que a pesquisa subsidie estratégias do Sistema Conselhos de Psicologia e auxilie a conhecer a realidade de trabalho e os dilemas ético-profissionais no cotidiano do trabalho desses profissionais.

Atenciosamente,

Rogério Giannini
Conselheiro Presidente
Conselho Federal de Psicologia

Mural

CFP é contrário à mudança do prazo de validade do registro de arma de fogo de 5 para 10 anos

A função da avaliação psicológica é proteger a sociedade de eventuais riscos pelo uso indevido de um recurso potencialmente letal como a arma de fogo

CFP publica nova resolução sobre a elaboração de documentos escritos e produzidos pelo psicólogo

Resolução institui regras para a elaboração de documentos escritos e produzidos pela (o) psicóloga (o) no exercício profissional e revoga a Resolução CFP nº 07/2003 e Resolução CFP nº 15/1996